Endodontia


A Endodontia é a área da Medicina Dentária que tem como objetivo a preservação do dente por meio de prevenção, diagnóstico, tratamento e controlo das alterações da polpa e dos tecidos periapicais.

O dente possui um sistema de vasos sanguíneos e nervos, conhecido como polpa dentária. Esta polpa dentária encontra-se no interior do dente. Se a polpa dentária se encontrar infetada por bactérias devido a uma cárie extensa, traumas dentários ou doenças da gengiva, os tecidos nela existentes (vasos sanguíneos e nervos) necrosam, ou seja, “morrem”.

Pode ainda formar-se um abcesso que tende a invadir tecidos vizinhos, causando dor e inchaço. Assim, torna-se necessário remover a polpa dentária, de modo a eliminar as bactérias e desinfectar os canais, que serão devidamente preenchidos por um material biocompatível para promover o selamento dos canais dentários e impedir, ou pelo menos dificultar, a entrada de bactérias.

Se este tratamento não for feito levará à extração do dente.


Quando é que se recomenda a desvitalização de um dente?

No Geral, este tratamento é indicado em três situações:

• Quando a polpa dentária apresenta uma inflamação irreversível, ou seja uma pulpite;

• Quando a polpa perde está necrosada, podendo provocar quistos ou abcessos;

• Quando o dente se torna necessário como suporte para uma prótese fixa, tais como coroas ou pontes.

 


Explicação das estruturas anatómicas do dente e do procedimento da desvitalização.